Revista Oito promove matiné de fados a favor das vítimas da guerra na Ucrânia

Terá lugar no dia 27 de Março, domingo, a partir das 16.00h, no Complexo Paroquial de Alcanena uma matiné intitulada “Fados Pela Ucrânia”. O espectáculo contará com a presença dos fadistas Duarte Neto, Inês Caetano, Joana Cota, Joana Magalhães, Liliana Jordão, Marlene Carvalho, Orlando Chareca, Rute Xavier e Sara Condinho, além dos músicos Fernando Nani (viola baixo), Gilberto Silva (viola) e Paulo Leitão (guitarra portuguesa).
Cada um dos fadistas convidados cantará duas canções o que resultará num espectáculo alargado e, considerando os nomes do cartaz, de enorme qualidade. Além das dezoito canções, “Fados Pela Ucrânia” contará com a presença de um representante da comunidade ucraniana que discursará durante breves momentos. O evento terminará com um momento musical que se deseja ser cantado por toda a sala.
O objectivo desta iniciativa, promovida pela Revista Oito, é o de angariar fundos a favor dos refugiados da guerra na Ucrânia. Assim, o lucro do evento será totalmente aplicado em cartões presente de supermercado a dividir por todas as famílias de refugiados que cheguem às freguesias de abrangência da Revista Oito (além das sete do concelho de Alcanena, integram o projecto Amiais de Baixo, Mira de Aire e Pernes).
Os bilhetes têm o valor unitário de dez euros e estarão à venda a partir desta segunda-feira, dia 21 de Março, em Alcanena (nos estabelecimentos comerciais Pastelaria Gena e Manuel Assentiz), em Amiais de Baixo (no edifício da Junta de Freguesia) e em Mira de Aire (no edifício da Junta de Freguesia). Além disso, pode reservar directamente com a Revista Oito através do contacto 916245644.
A Revista Oito alerta que esta é uma matiné de fados cujo principal objectivo é ajudar os refugiados que chegam às nossas freguesias numa situação delicada. Não se trata, assim, de uma típica noite de fados que, por norma, tem associado um menu. Este espectáculo é um concerto de fados onde se pretende ajudar através da música.
O evento é organizado pela Revista Oito e conta com o apoio da Câmara Municipal de Alcanena, do Cine Teatro São Pedro, da Paróquia de Alcanena, do Agrupamento 867 Alcanena do Corpo Nacional de Escutas e do Hotel Amiribatejo localizado em Amiais de Baixo, além dos espaços – acima mencionados – que se disponibilizaram a vender os bilhetes. A Revista Oito destaca e agradece a disponibilidade demonstrada por todos os fadistas e músicos em participar na iniciativa.

Entrega de Prémios dos XXXV Jogos Florais do Concelho de Alcanena

Terá lugar, no dia 20 de março de 2022, domingo, às 16:00h, no Cine-Teatro São Pedro, a sessão de Entrega de Prémios dos XXXV Jogos Florais do Concelho de Alcanena, que contará com momentos de animação.

Na mesma data, após a sessão de entrega de prémios, será inaugurada, na Galeria Municipal Maria Lucília Moita, a Exposição Temporária dos trabalhos vencedores, que estará patente ao público até ao dia 20 de abril de 2022, das 9:00h às 12:30h e das 14:00h às 17:30h.

Fonte: Câmara Municipal de Alcanena

“Vamos para Servir” – 100º Aniversário de Joaquim Pereira Henriques

A Câmara Municipal de Alcanena promove, no próximo dia 16 de março, a partir das 10:00h, no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho, a sessão “Vamos para Servir”, comemorativa do 100º Aniversário de Joaquim Pereira Henriques, ex-Presidente da Câmara Municipal de Alcanena e o primeiro Presidente eleito após o 25 de Abril de 1974.

O programa terá início às 10:00h, com o acolhimento dos convidados, seguindo-se a Sessão Solene, às 10:15h, na qual, para além dos discursos das entidades oficiais e do ex-autarca homenageado, será apresentado o Prémio Joaquim Pereira Henriques.

A encerrar o programa estará um Porto de Honra.

CHMT assegura transporte dos utentes com alta clínica no regresso à unidade da sua área de residência

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) passou a assegurar, desde este mês de janeiro, o transporte aos utentes com alta clínica no regresso à unidade hospitalar mais próxima da sua área de residência.
Esta medida tem como objetivo melhorar a resposta às necessidades dos utentes, melhorando o seu conforto e diminuindo as despesas destes no regresso a casa.
O CHMT é constituído por três hospitais: Abrantes, Tomar e Torres Novas, com uma área de influência que engloba 15 concelhos, servindo uma população de cerca de 266 mil habitantes. Cada uma das unidades concentra as enfermarias de internamento de diversas especialidades, pelo que os utentes que necessitem de internamento hospitalar são encaminhados internamente para a unidade adequada ao seu tratamento, sendo esse transporte assegurado pelo CHMT.
Assim, caso o utente resida num concelho diferente daquele em que tenha estado internado, o CHMT passa também a assegurar o transporte de regresso à unidade de saúde mais perto da residência do utente. Para o efeito foi criado um transporte entre as três unidades duas vezes por dia, disponível nos dias úteis, de segunda-feira a sexta-feira – podendo assim os utentes regressar comodamente à unidade hospitalar mais perto da sua residência – com os seguintes horários:
• 11h00, no itinerário Abrantes» Tomar» Torres Novas;
• 12h30, no itinerário Torres Novas» Tomar» Abrantes;
• 17h30, os autocarros partem a esta hora das três unidades, com transfer na Atalaia.
Para Casimiro Ramos, presidente do Conselho de Administração do CHMT, “a questão do transporte de regresso após internamento é uma necessidade há muito sentida pela comunidade servida pela Instituição”. Nesse sentido, “houve a preocupação de encontrar uma resposta que desse resposta a essa necessidade, tornando mais cómodo e fácil o regresso a casa dos utentes internados em qualquer um dos hospitais que integram o CHMT”, acrescenta.
Também podem utilizar este transporte, havendo vaga após a entrada dos utentes com alta, os utentes que tenham uma consulta externa para esse dia, podendo deslocar-se para ir à consulta e/ou no regresso da mesma. “Fica assim consolidada a premissa ‘três unidades, um Centro Hospitalar’, servindo-se melhor a população”, conclui Casimiro Ramos.
O transporte está a funcionar a título experimental até ao final de março. Findo este período será efetuada uma avaliação da adesão dos utentes a esta medida.

Portal euEleitor – Bolsa de Agentes Eleitorais (BAE)

Tal como publicado anteriormente no n/ site, a Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna disponibilizou o Portal euEleitor que tem como objetivo prestar ao cidadão Eleitor informação sobre o seu recenseamento eleitoral, os processos eleitorais e facilitar a comunicação entre o Eleitor e a Administração Eleitoral, através da disponibilização de formulários e serviços online.

Agora a Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna disponibiliza o serviço de inscrição na Bolsa de Agentes Eleitorais (BAE). Através deste serviço os interessados poderão efetuar a sua inscrição na BAE do respetivo Município.

Através da Bolsa de Agentes Eleitorais procede-se ao recrutamento dos agentes eleitorais (membros de mesa), de modo a assegurar o bom funcionamento das mesas das assembleias ou secções de voto nos dias das eleições ou referendos.

Podem se inscrever na Bolsa de Agentes Eleitorais os cidadãos inscritos no recenseamento eleitoral. Os cidadãos eleitores inscritos na Bolsa de Agentes Eleitorais apenas são designados como membros de mesa, quando o número de cidadãos selecionados para integrar as mesas nos termos previstos na lei seja insuficiente e só na área do concelho onde se encontram recenseados.

Como Membro de Mesa e no dia da Eleição, o Agente Eleitoral poderá desempenhar funções de Presidente da Assembleia de Voto, Vice-Presidente da Assembleia de Voto, Escrutinador ou Secretário.

Sendo Agente Eleitoral e no dia da eleição ao exercer as funções de membro de mesa, tem direito a:

  • dispensa ao serviço no dia seguinte ao da eleição, sem perda de qualquer direito ou regalia. Para isso deve apresentar à entidade patronal comprovativo que exerceu as funções como Membro de Mesa e emitir pelo Presidente da Mesa de Voto;
  • uma gratificação no valor de 51,93 €.

Assim, e no dia da Eleição o Agente Eleitoral, como Membro de Mesa, deve:

  • Determinar o início das operações eleitorais, a sua suspensão nos casos previsto na Lei, ou a sua retoma, quando se encontram novamente reunidas as condições para a sua continuação e o encerramento das operações (função de Presidente da Mesa);
  • Garantir o normal funcionamento da Assembleia de voto, a ordem e o acesso dos cidadãos eleitores à mesma, de modo a que não existam perturbações durante o processo de votação;
  • Assegurar que o exercício do direito de voto por parte do cidadão eleitor é realizado em total liberdade, garantindo que não é influenciado ou restringido do ponto de vista intelectual e físico;
  • Deliberar sobre reclamações, protestos e contraprotestos que sejam apresentados, rubricar os mesmos e apensá-los à ata das operações eleitorais;
  • Elaborar a ata das operações eleitorais (secretário).

Após o encerramento da votação, o Membro de Mesa, procede à contagem dos boletins de voto que não foram utilizados, dos que foram inutilizados pelos cidadãos eleitores, encerrando-os em sobrescrito próprio fechado e lacrado.

No que se refere às funções a realizar no âmbito do escrutínio as funções dos Membros de Mesa são:

  • Contar os votantes pelas descargas efetuadas nos cadernos eleitorais;
  • Contar os boletins de voto entrados na urna;
  • Contar os votos obtidos por cada candidatura e afixar o edital com o apuramento efetuado à porta da assembleia de voto;
  • Comunicar os resultados do apuramento à entidade localmente definida para o efeito.